Coluna de Fogo

... e de noite numa coluna de fogo para os iluminar...

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
CD

4 anos do Lançamento do CD de Nívia Pruchó

E-mail Imprimir PDF

Após 4 anos do Lançamento do CD da Nívia, gostaríamos de compartilhar novamente uma palinha das canções.

 

Estaremos agora vendendo os CDs a R$ 10,00 apenas.

Só pedir pelo número (21) 99917-0934. 

 

Paz, Perfeita Paz

E-mail Imprimir PDF

26 de agosto de 2016

Igreja Batista em Padre Miguel

Congresso Jovem

Tema: Toma o Teu lugar

 

Desce com Tua Glória

E-mail Imprimir PDF

26 de agosto de 2016

Primeira Igreja Batista em Padre Miguel

Congresso Jovem

Tema: Toma o Teu lugar

 
 

Nossa Equipe

E-mail Imprimir PDF

 

Nívia Pruchó

Solo


 

Viviane Pruchó

Vocal

 

 

Sue Ellen Vocal

Glaucia Machado Vocal

Raquel Oliveira Vocal

Everton Licanor Vocal

Thiago Leite Bateria

Wagney Almeida Bateria

André Caetano Guitarra

Fábio Alves Teclado

Felipe Genaio Teclado e Contrabaixo

Thamiris Moreira Teclado e Vocal

Júlio Xavier Contrabaixo

Bruno de Jesus Sax


 

 

 


JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Curta o Coluna de Fogo e compartilhe nosso conteúdo

Centelha Diária

Gênesis 7.18

E prevaleceram as águas e cresceram grandemente sobre a terra; e a arca andava sobre as águas.

A arca vagava sobre a destruição… Imagine o mundo sendo destruído e você flutuando sobre a devastação. A fidelidade a Deus é capaz de proporcionar experiências como essa. Enquanto um dilúvio sem precedentes, enviado por Deus, aniquilava a própria criação, os escolhidos bailavam ao sabor das águas, com um senso de segurança jamais imaginado por incrédulos. O mesmo elemento que destruía, sustentava os filhos de Deus. O castigo era para os merecedores, aqueles que criam não deveriam temê-lo. A coluna d'água aumentava a cada instante, por 40 dias, e com ela uma pressão esmagadora sobre a terra. Mas o perfeito formato e vedação da arca, construída sobre orientação do Criador, gerava um empuxo suficiente para que permanecessem na superfície.

Hoje, não é necessário um dilúvio para destruir a terra, o próprio homem está dando conta disso. A diferença é que o homem é incapaz de criar mecanismos de salvação em meio ao caos, tal qual Deus. Mas, ainda assim, em meio às ruínas do homem, Deus tem sustentado os seus, que permanecem emersos, fortes e evidentes, sãos e salvos, prontos para recomeçar quando a crise baixar. Vale a pena confiar

Menu Musical

Quem está online

Nós temos 55 visitantes online

Visitantes

4619725
HojeHoje892
OntemOntem2191
Nesta SemanaNesta Semana5209
Neste MêsNeste Mês28533
TotalTotal4619725

Livros que estamos lendo